sábado, 11 de outubro de 2008

POESIAS ESPECIAIS: Bolsas que Giram

BOLSAS QUE GIRAM

Uma dor incontida de felicidade,
Modulada pelo instinto maternal,
Ressoa como brisa pelo hospital,
Em convulsões de sensibilidade.

Eis que se ouve um choro diferente,
Desses que derretem toda a gente.
O pai, anestesiado por rara emoção,
Transborda-se de orgulho e gratidão.

À medida que o bebê se desenvolve,
O encantamento primitivo se dissolve.
O que era fonte inesgotável de carinho
Agora parece fardo atolando o caminho.

A televisão aberta erotiza a criança.
Escolas indignas disciplinam seu lazer.
Falsas igrejas amedrontam sua mente.
E a família, poeta? Ocupada, ausente.

Ninguém prioriza este frágil e afetuoso ser,
Que logo tem que se virar para sobreviver.
Pode tanto se tornar aprendiz de traficante,
Como se converter em prostituta iniciante.

Vivemos um mundo de valores invertidos,
Heróis esquecidos e sistemas corrompidos.
Parimos uma sociedade doente, egoísta e crua,
Que tolera cegamente crianças no meio da rua.

Enquanto as bolsas de valores despencam
E os megacapitalistas entram em desespero,
Atormentados pelos fantasmas da recessão,
Crianças excluídas continuam em depressão,
Pois diferentemente dos cassinos financeiros,
Seus índices reais de miséria pouco oscilam.

Bem-vindo às dinâmicas da infância pobre,
Onde outras bolsas giram, precocemente.
Ali, as elites dolarizam a alma, impunemente;
Já aqui, vende-se um corpo que mal se cobre.

Como está a taxa da sensibilidade social?
Essa resposta não interessa aos noticiários!
Reflitamos com estes versos revolucionários
E socorramos a infância deste crônico mal...

( POETA DO SOCIAL )

Em Homenagem ao Dia das Crianças em 2008

11 comentários:

Leonardo disse...

Bela homenagem....

Abraços!

Henrique Emidio disse...

Não curto poesia grande

.......Zé Colmeia disse...

gvbela poesia obrigado pelo comentario achei seu blog bem legal

gaspar bezerra disse...

não curto muito poesia

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀
Bela poesia...
muito boa mesmo!


Lucas de Oliveira
▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀

Joey disse...

Muito Boa!

incriveiscarros disse...

Blog nota 10 - parabéns !!!

Euzer Lopes disse...

Nossa!
Acho que é a primeira vez que vejo uma contundente realidade em linhas poéticas.
Você é um gênio.

Sidarta disse...

Uma bela reflexão no dia da criança. Abraço!

fernanda disse...

Bela poesia, parabéns.
São poetas conscientes como você que o nosso Brasil precisa, expressando da melhor forma crítica as mazelas sociais.

Bruno disse...

sensacional!