sábado, 24 de janeiro de 2009

POESIA: Inexorável Liberdade

INEXORÁVEL LIBERDADE

Deixar voar nossos sonhos
Com as asas dos próprios ideais,
Emoldurando de contornos reais
As sementes e frutos mais risonhos.

Driblando as piores convenções
E nocauteando os maiores limites,
A alma lança ousados convites:
O direito de projetar-se ao infinito.
Apesar de tantas prisões e ilusões,
A liberdade é nosso destino invicto.

A natureza, por exemplo, não cansa
De entoar a liberdade em sua dança.

O desfile das ondas do mar
Cercando e transpondo rochedos.
O passeio das raízes no solo
Nutrindo e renovando arvoredos.
A excursão das luzes nos céus
Cruzando e descerrando fronteiras.
O turismo das neves nas geleiras
Cobrindo e dissipando barreiras.

Liberdade também significa dar oportunidade
A quem merece obter maior afeto e dignidade.

Criança, solta as pétalas da tua gargalhada
Para que todo adulto reacenda seu coração.
Mulher, abre teus braços para maior espaço:
O sucesso não pode mais barrar tua entrada.
Idoso, os jovens devem aplaudir teu glorioso
Passado, em vez de desvalorizarem tua lição.

Pensar, sentir, opinar, decidir...
São conjugações que devem partir
Da esfera única e legítima de cada ser,
Pois é inconcebível sacrificarmos o viver.

Medo, ignorância, resignação, timidez
São inimigos implacáveis da autonomia
Necessária para emancipar a cidadania
E fazer com que todos tenham voz e vez.

( Poeta do Social - Pablo Robles )

3 comentários:

Blog's de Sissym disse...

Pablo, que bonita a poesia!
Hoje também resolvi soltar a poetisa dentro de mim! rssss
É bom, não?!

Luiz Antonio André disse...

Pablo, lindo poema para começar o domingo. Parabéns.
Abraços

Paola Vannucci disse...

Pablo

voa com a liberdade

adoro isto,

respeito liberdade, responsabilidade

liberdade sempre

Paola