sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

POESIA: Asas Libertárias de Gaza

ASAS LIBERTÁRIAS DE GAZA

A maldade toma conta do céu.
O terror sacode o Oriente Médio.
Palestinos sucumbem sem remédio
Perante a truculência insana de Israel.

Um povo está sendo dizimado
Sob a cumplicidade dos EUA
Afinal, para que serve a ONU?
Obama sequer perde o sono!

Após mal deixarem o útero,
Crianças são alvejadas no berço.
As mães rezam em vão o terço,
Lendo bíblias ensopadas de sangue.

A mídia ocidental se prostituiu,
Como se algum Hitler a controlasse
Os jornais viraram panfleto servil,
Como se a verdade nunca reinasse.

Em vez de seguirem para o colégio,
Os adolescentes se vêem obrigados
A desviarem seu rumo para o cemitério
Onde serão irreversivelmente abrigados.

Protestos se espalham pelo mundo,
Despejando lágrimas de indignação.
Poemas de luto silenciam bem fundo
No coração sensível de cada cidadão.

É preciso boicotar os produtos de Israel
E fechar as portas de suas embaixadas.
Devemos libertar a Palestina do cruel
Bloqueio sobre suas áreas povoadas.

Canhões poderão esmagar casas,
Mas jamais arrancarão as asas
Da cultura vasta, heróica e gloriosa
Que transcende a Faixa de Gaza.

( POETA DO SOCIAL, em versos de luto )

1 comentários:

André disse...

belo poemas mas lutar contra os EUA nao é facil.